O mundo na ponta dos dedos

O mundo na ponta dos dedos

Dia 08 de abril comemora-se o dia nacional do Sistema Braille

Alunos de Braille com a Professora Sandra durante uma aulaSeis pontos, 63 códigos e um mundo a ser desvendado. Assim é o Braille, sistema, criado pelo francês Louis Braille, baseado na combinação de seis pontos dispostos em duas colunas e três linhas que permite a formação caracteres que representam as letras do alfabeto, acentuação, pontuação, números, simbologia científica, entre outros símbolos.

O Sistema Braille de leitura e escrita tátil é um dos mais importantes instrumentos de inclusão social para as pessoas com deficiência visual. “O Braille é fundamental para o deficiente visual. A leitura traz conhecimento, através dela eles podem aprender e conhecer o mundo”, explica a professora Sandra Regina de Souza Silva.

O Braille faz parte dos serviços de reabilitação oferecidos pelo Lar das Moças Cegas (LMC). Crianças, adolescentes, adultos e idosos são alfabetizados em Braille. “Eu atendo os alunos a partir dos 14 anos. Hoje tenho 62 alunos. São
Ana Beatriz, irmã do aluno João, é uma das alunas do Curso de Braille para mães. mais de 126 atendimentos por semana”, conta Sandra. O Curso de Braille tem duração de um ano, dependendo da evolução do aluno, e segue métodos semelhantes ao da alfabetização regular. “Utilizamos jogos, trabalho a parte tátil, para depois passar para a reglete e para a máquina.”

Este ano o curso de Braille ganhou novas turmas. Trata-se da Oficina de Braille para Mães. “Para elas é importante, pois tem filhos pequenos que estão em fase escolar e precisam de acompanhamento”, ressalta Sandra. O curso teve inicio este ano e atende a 12 mães

O Lar das Moças Cegas (LMC) espera que essa data fortaleça o debate social acerca dos direitos do deficiente visual, sua inclusão social e o acesso à educação e informação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *