Crossfit é para todos! Essa frase faz cada vez mais sentido. Cada vez mais homens e mulheres das mais diferentes idades e condições físicas aderem à modalidade que tanto cresce no país. Diego Coelho e Daniele Montes, atletas de crossfit adaptado, são ótimos exemplos.

Ele cadeirante e ela com apenas uma perna, conheceram o crossfit de maneiras diferentes mas com o mesmo objetivo: melhor qualidade de vida e cuidado com o corpo. O WOD News esteve na etapa Rio de Janeiro do Monstar Series 2017 e acompanhou os dois super atletas.

Diego Coelho sofreu bateu seu carro na contramão ao ser fechado por um motoqueiro. Precisou passar por uma cirurgia de emergência e ficou paraplégico. Atingiu 135 quilos, passou por uma cirurgia bariátrica e conheceu o crossfit adaptado. De lá pra cá, já participou até do mundial da modalidade e hoje organiza competições para deficientes.

“A gente mostra que você consegue fazer crossfit independentemente da deficiência, independentemente do tipo de lesão que você tenha”, afirma Coelho, hoje coach da modalidade e pioneiro no crossfit adaptado.

Daniele Montes nasceu com malformação congênita, problema que lhe custou a perna esquerda. Após a gravidez, ganhou muito peso e se tornou sedentária, mas procurou o crossfit para retornar ao seu peso ideal e à vida ativa.

“Na edição anterior do Monstar eu fui a única no crossfit adaptado em pé. Hoje eu estou aqui com mais pessoas, isso me traz uma satisfação tremenda pois eu sei que meu propósito está sendo lançado e firmado”, conta Daniele. A etapa Rio de Janeiro do Monstar Series 2017 reuniu 17 atletas adaptados.

Agora além de super atletas, Coelho e Daniele são embaixadores e influenciadores e querem ver o crossfit adaptado com cada vez mais adeptos. “A deficiência está na sua mente, que deixa de acreditar em quem você e onde você pode ir”.

Fonte: https://www.ativo.com/cross-training/treinamento-cross-training/crossfit-adaptado-dao-show-de-superacao/