O que é tão natural, às vezes até banal pra gente, para as pessoas com deficiência visual é uma tarefa árdua. Eles dependem de terceiros para intermediar a experiência única de folhear uma HQ. Não existe uma tecnologia de acessibilidade para a 9ª arte, que inclua o cego neste cenário tão lúdico e dinâmico. E isto é praticamente um crime, pois priva o cidadão do acesso à cultura, ao entretenimento.

Pensando nisto, o roteirista, ilustrador e editor de áudio Vitor Hugo Mota desenvolveu a primeira revista em quadrinhos totalmente voltada para atender esta carência do público que não enxerga. Em contato com alguns de seus amigos cegos, ele percebeu uma possibilidade. Tanto seu trabalho de ilustrador quanto sua vasta coleção de quadrinhos clássicos não tinham valor intelectual algum para estas pessoas. Que seu trabalho nunca seria apreciado legitimamente por eles, pois a nossa sociedade é extremamente visual.

Ele resgatou o roteiro de uma graphic novel que escreveu há mais de 10 anos. Aplicou seus conhecimentos de roteiro e da técnica chamada “áudio descrição”. Isso foi o primeiro passo para a inclusão social e acessibilidade cultural para as HQs. Dedicando tempo e esforço não só seu, mas de um expressivo voluntariado de mais de 50 vozes. Vitor Hugo desenvolveu em 2015 um áudio drama com elementos de áudio descrição que transpõem o clima de história em quadrinhos para os ouvidos do público. As HQs são recheadas de efeitos sonoros ilustrativos e música ambiente para embalar as cenas de ação, comédia e suspense. Assim é “Sentinelas”, que chegou à sua 3ª temporada no segundo semestre de 2016, que terá 28 episódios no total.

Sentinelas: A HQ para pessoas com deficiência visual!

“Sentinelas” – que recebeu este nome por um fã através de um concurso cultural desenvolvido durante a primeira temporada. “O Nome do Time” – narra as aventuras de um insólito grupo de super-heróis legitimamente brasileiros. Com um humor autocrítico que corresponde ao nosso povo tupiniquim e não deixa a desejar na ação para os quadrinhos lá de fora. Na primeira temporada, lutaram contra um alienígena devastador; na segunda, lidaram com as consequências de suas ações; e nesta terceira temporada lidam com as mudanças que esta nova vida lhes reservou.

Personagens humanos, de fácil identificação com o público e que tocam em assuntos presentes no nosso dia a dia. “Sentinelas” é disponibilizado através da mídia podcast, sendo possível baixar gratuitamente no site da Agência TransMídia. Onde todas as imagens referente ao produto são descritas para o público com deficiência visual. “Acessibilidade”  é a palavra que vai reger os conceitos sociais do mundo daqui para frente, incluindo todos os tipos de pessoas com deficiência às rotinas diárias, numa integração mais humana.A Agência TransMídia™ é pioneira na transposição midiática de franquias de grandes estúdios que querem licenciar seus produtos num caráter audiovisual diferenciado (Cinema, TV, Videogame, Internet e Teatro). Apresentam possibilidades que mostram a viabilidade de adaptação dos produtos num caráter de remake,reboot, produção original para conteúdo seriado, longa, média ou curta metragem, seja em aspecto live actionou animação. O áudio-quadrinho pode ser escutado por aqui.

Fonte: https://hqsbrasileiras.com.br/pessoas-com-deficiencia-visual-leem-hqs/