A Fifa repete neste ano, na Copa do Mundo, uma iniciativa que deu certo em 2014, quando o Mundial foi realizado no Brasil. Na ocasião, um grupo de profissionais trabalhou para narrar partidas de um jeito diferente, um estilo personalizado direcionado aos deficientes visuais. A ideia é proporcionar a emoção que a paixão do futebol pode alcançar neste público.

Ao contrário do que acontece em muitos eventos esportivos, as PcDs (pessoas de deficiência) não ficarão isoladas em um setor, mas sim misturadas aos demais torcedores, como garante a própria Fifa, de acordo com a fonte Audioteca.

Quando o assunto é acessibilidade nos estádios, é necessário pensar desde a chegada, passando pela acomodação e também ao final do jogo. Dentre os itens importantes estão ingresso em braile, rampas, piso tátil, catracas com mais espaço, bancada de restaurante rebaixada, banheiros adaptados, guias para orientação.

De acordo com o Portal PcDef, em 2018, é possível encontrar kits de fones de ouvidos gratuitamente para as pessoas com deficiência visual total ou parcial, sendo que a audiodescrição será transmitida também em em russo e em inglês.

Fonte: https://www.torcedores.com/noticias/2018/05/acessibilidade-copa-do-mundo-2018-russia?enable-feature=new_layout