Música, dedicação e superação
Música, dedicação e superação

Música, dedicação e superação

Como a música mudou a vida da Professora Valéria e como ela pode transformar a dos alunos do LMC

“Música é uma ponte na minha vida e na minha história”, conta a Professora de música do Lar das Moças Cegas (LMC), Valéria Cristina da Silva Teixeira, de 50 anos. Formada em Pedagogia desde 2014, não conseguiu escapar do seu destino que era a música. Atualmente, ministra aulas de violão, ritmo e é responsável pelo Coral Infantil da Instituição, mas nem sempre foi assim. Valéria é exemplo de dedicação e superação.

Professora Valéria está sentada com o microfone a sua frente. Ela segura uma meia lua rosa. Está vestindo a camisa polo do LMC

Professora Valéria em uma apresentação na Feira de Variedades do LMC

Chegou no LMC em 2003, por meio da sua irmã que também foi aluna. Passou pelo processo de Reabilitação, foi atleta do Goalball, telefonista e hoje, além de graduada em Pedagogia, cursa a Pós Graduação. Até 2014 morava na cidade de Mongaguá, no Litoral Sul de São Paulo, e vinha para Santos todos os dias por conta dos estudos e do trabalho.

Durante a faculdade teve a oportunidade de entrar na Banda LMC e lá encontrou seu caminho. “Eu sempre tive vontade de dar aulas, fazer alguma coisa pelos deficientes, então fiz pedagogia”, explicou. Valéria conta que logo que entrou grupo musical, foi incentivada pelo Maestro, João Carlos Estógio. “Ele falava que eu deveria trabalhar com música, por ser filha de maestro, por ter crescido no meio musical”.

Já como professora de música, Valéria explica como são as dinâmicas de suas aulas. Ela conta que com as crianças existem alguns cuidados para que não se perca a parte lúdica. “Primeiramente mostro todos os tipos de instrumentos de percussão. Dentro dessa aula faço brincadeiras como ‘vivo ou morto’, ‘qual é o instrumento’, ‘quente ou frio’, onde eu faço o som e eles têm que localizar, entre outras”.

Professora Valéria está de pé e seus alunos sentados.

Professora Valéria com a sua turma do Coral Infantil.

Nas aulas de violão a professora diz que toda a dinâmica é feita individualmente devido à especificidade de cada um dos alunos. “Tenho alunos cegos, baixa visão e com comprometimento cognitivo. Então cada aula tem que ser específica”. “Funciona como no braille! Mostro o instrumento e explico cada ponto, desde as casas até as cordas”.

Deixar o aluno à vontade e bem-estar do deles são prioridades para a professora. Valéria explica para cada um que as aulas funcionam como terapia. “Eu falo para eles que aqui é uma forma de tirar todas as tensões, medos e angústias. Eu uso isso para mim também! O importante é o aluno estar feliz e a música é o veículo para isso”.

A satisfação e a felicidade são percebidas nas falas da professora Valéria, que não esconde a gratidão que tem pelo LMC. “O Lar das Moças Cegas é um divisor de águas na minha vida. Não tinha perspectiva de nada que eu faço; tudo era um sonho. De repente me vi no lugar que me deu oportunidades de crescimento e desenvolvimento. Hoje devolvo tudo isso para meus alunos”.

Reabilitação pela música

Um dos focos do LMC é a reabilitação por meio da música. A Instituição conta com projetos como a Banda Musical e o Coral Raio de Luz, que são patrocinados pela Companhia Docas do Estado de São Paulo (CODESP). Também contamos com a Musicalidade na Capoeira, MPB e Aulas de Sopro, etc.

Além das aulas no LMC, os alunos também têm a oportunidade de se apresentarem em eventos promovidos pela Instituição e em eventos externos, trabalhando assim a socialização e o desenvolvimento.

Conheça o Lar das Moças Cegas

Para conhecer o LMC basta entrar em contato com o Setor de Relações Institucionais e agendar sua visita monitorada. Nela você fica sabendo de tudo que acontece na Instituição e como são feitos os atendimentos com nossos atendidos alunos.

O telefone é o 3226-2760, Ramal 2782.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares