Startup apresenta aplicativo que ajuda deficientes visuais a se localizar
Startup apresenta aplicativo que ajuda deficientes visuais a se localizar

Startup apresenta aplicativo que ajuda deficientes visuais a se localizar

Um aplicativo para celular de fácil manuseio, que permite aos deficientes visuais se localizar pela cidade. Este projeto foi apresentado ao prefeito Rafael Greca na quarta-feira (30/1) pela Veever, uma startup curitibana que trabalha desde 2015 a ideia de inclusão de deficientes por meio da tecnologia.

De acordo com João Pedro Novochadlo, um dos fundadores da Veever, o projeto nasceu durante um hackathon – competição entre empresas de tecnologia – promovido em Curitiba em 2015. A Veever venceu o certame com o aplicativo para ajudar os deficientes visuais.

“O sistema funciona com beacons, dispositivos de microlocalização que seriam fixados em pontos chave da cidade, cujo sinal é interceptado pelo smartphone do usuário. Trocando em miúdos, é como se fosse um GPS, mas com maior precisão”, resumiu.

João Pedro, publicitário de formação, é fascinado por tecnologia. Ele contou que mandou implantar em sua mão um chip que permite abrir a porta de casa sem chave. Greca ficou impressionado. “Essa eu nunca tinha visto: um guri com chip. Quero ver eles no Paiol Digital, apresentando estas maravilhas”, cobrou o prefeito.

Promovido pelo Vale do Pinhão, o movimento da Prefeitura e do ecossistema para incentivar o ambiente da inovação da cidade, o Paiol Digital busca o engajamento de pessoas conectadas ao mundo do empreendedorismo, da inovação e das novas tecnologias, propiciando networking e fomentando ações voltadas ao desenvolvimento da cidade, das pessoas e dos negócios.

Acessibilidade plena

O prefeito explicou as vantagens da invenção da Veever. “Se tivesse um cego aqui, ele saberia que está no gabinete do prefeito. Além disso, esta tecnologia ajuda a identificar o Interbairros, o Ligeirinho e todo o sistema de transporte”, contou.

O projeto para inclusão de deficientes visuais através da tecnologia já está entre 30 selecionados para participar do HackBrazil, evento que será realizado na Universidade de Harvard, em Boston (EUA), de 4 a 9 de abril. Se o projeto da Veever ficar entre cinco finalistas os integrantes conquistarão o direito de apresentar a ideia à banca de notáveis no evento internacional, tendo entre eles o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o empresário Jorge Paulo Lehmann, controlador da InBev.

O prêmio para o vencedor da etapa final será de R$ 75 mil. “Nós já estamos comprometidos em aplicar o valor integralmente no desenvolvimento do projeto”, garantiu João Pedro. O prefeito gravou uma mensagem de apoio aos jovens e desejou boa sorte na competição, além de pedir que sejam abertos espaços para disseminação da ideia nos eventos sobre tecnologia na cidade.

Participaram também do encontro os demais integrantes da Veever, Lohann Ferreira (programador), João Guilherme Baglili (engenheiro civil), e Leonardo Garcia Custódio (médico); além de Denise Moraes, da Assessoria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Ana Paula Guzela Bertolin, do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), e Mateus Bacila.

Fonte: https://www.bemparana.com.br/noticia/startup-apresenta-aplicativo-que-ajuda-deficientes-visuais-a-se-localizar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *