Aos 21 anos, estudante cega trabalha na TV e sonha em ser apresentadora

Aos 21 anos, estudante cega trabalha na TV e sonha em ser apresentadora

 

 

NATHÁLIA RODRIGUES POSA PARA FOTOSNão sei por que as pessoas querem que eu seja uma vítima”, diz a carioca Nathália Rodrigues, 21. Deficiente visual, negra e moradora do subúrbio do Rio, ela conquistou a apresentadora Regina Casé ao dar uma entrevista bem humorada no programa “Esquenta”, em 2012. Depois do episódio, ela passou a fazer parte do elenco fixo da atração.

Recentemente, ela viu sua história de vida ganhar destaque ao revelar agressões físicas que sofreu de colegas da universidade que cursava. O trauma foi superado rapidamente, Nathália trocou de faculdade e continua a fazer planos para o futuro.

“Quero ser a primeira apresentadora de TV cega”, disse Nathália em entrevista para a Marie Claire. E por que não poderia? “Tem uma jornalista cega em um jornal no Rio e outro em São Paulo, ouvi dizer. Na TV acho que ainda não tem, então serei a primeira.”

Nathália tem como objetivo profissional apresentar o “Fantástico”. Além do “Esquenta”, ela prepara um especial para a Globo News, no qual vai mostrar a cultura periférica da cidade em que nasceu.

Ela sabe da importância da imagem apesar de nunca ter enxergado e é por esse motivo que a futura jornalista faz questão de escolher suas próprias roupas, tem noção de moda e está sempre maquiada. “Sou ligada em tendências. Não uso nada no corpo sem construir [a imagem] na minha mente. Nunca uso um floral com xadrez, mesmo que me digam”.

Sua determinação foi aprendida enquanto crescia em uma casa que não lhe concedia nenhum privilégio, norma de sua mãe, e onde era preciso batalhar, exemplo de seu pai, um bombeiro. Por isso, apesar de ser filha de um homem cuja profissão é tida como heroica, ela nunca se vitimizou. “Faço comida, forro cama, penduro roupa, varro o chão”, enumera.

A história de Nathália, considerada inspiradora por amigos, familiares e pessoas que a conhecem, pode um dia estar nas páginas de um livro, como muitos pedem. Mas não será pelas mãos da estudante, pois ela se considera tão normal quanto as outras jovens de sua idade.

 Fonte: http://revistamarieclaire.globo.com/Comportamento/noticia/2014/04/aos-21-anos-estudante-cega-trabalha-na-tv-e-sonha-em-ser-apresentadora.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.