Campanha “Amigos do LMC” busca atrair voluntários para instituição
Campanha “Amigos do LMC” busca atrair voluntários para instituição

Campanha “Amigos do LMC” busca atrair voluntários para instituição

Entidade promove campanha com objetivo de formar um grupo para apoiar seu trabalho

O Lar das Moças Cegas está promovendo a Campanha “Amigos do LMC” com objetivo de atrair mais voluntários para a entidade que há 70 anos educa e reabilita os deficientes visuais da Baixada Santista.

Atualmente o LMC possui cerca de 80 voluntários cadastrados, porém são, aproximadamente, 40 ativos. “O trabalho voluntário é muito importante para nós. Temos voluntários em várias áreas e com essa campanha pretendemos aumentar nossa equipe”, explica Carlos Antonio Gomes, Calucho, presidente do LMC.

A entidade tem vagas na área de esportes, atividades extras, como músicas, dança, artesanato e leitura, no setor de eventos e no Mega Bazar da Pechincha, bazar beneficente promovido pela entidade.

O trabalho voluntário é um fator importante para o crescimento de organizações como o LMC.  O voluntariado é uma oportunidade de se fazer amigos, viver novas experiências e conhecer outras realidades.

Carlota e MafaldaQuem o pratica doa sua energia, mas ganha em troca contato humano, convivência com pessoas diferentes, oportunidade de aprender coisas novas, satisfação de se sentir útil. É assim para as mais antigas voluntárias do LMC, Carlota Lencione Prieto (94), que tem mais de 50 anos de casa e Malfada Paiva Areas (79).

Em fevereiro, Mafalda completa 29 anos de trabalho na instituição e conhece a entidade como poucos. “Eu vi muitas mudanças, estou aqui desde os tempos das internas”, conta.

Tudo começou com um convite de uma amiga. “Eu era dona de casa, costureira e tricoteira, uma amiga era voluntária aqui e me chamou. Eu vim conhecer e nunca mais saí”, revela.

Na instituição ela ensinava as internas a fazer tricô, ajudava nos eventos e arrecadava prendas para os bingos. Há 10 anos, Mafalda foi convidada para fazer os uniformes das colaboradoras da entidade e passou a frequentar a entidade diariamente. Hoje ela colabora com toda a parte de costura.

Mafalda é muito querida por todos os colaboradores e diretores do LMC. “Eu tenho uma relação muito boa com todos e grande respeito pelo Calucho e por toda diretoria. Aqui fiz grandes amizades.”, diz a voluntária.

Para a costureira, o Lar é como uma segunda casa. “Eu amo o LMC. Aqui me sinto útil. É uma parte importante da minha história, e tenho certeza que eu ajudei pelo menos um pouquinho na história do LMC. Aprendi muito aqui”, conta.

O LMC também faz parte da vida do presidente Carlos Antonio Gomes, que há 26 anos exerce a função como voluntário. Calucho, como é conhecido, cresceu vendo seu pai, Carlos Inocêncio Gomes, administrar a entidade e aprendeu a amar a causa da deficiência visual.

“Trabalhar a inclusão social é fundamental. Nós mostramos aos alunos que a vida não acabou e que há muito para viver. É muito gratificante poder ajudá-los e dar continuidade ao trabalho da instituição.”, diz o presidente.

Para ser um voluntário o interessado deve agendar uma visita monitorada, que acontece às quintas-feiras, sempre às 15h, e passar por uma entrevista no Serviço Social. “Depois de conhecer a instituição, caso haja identificação, ele passa por uma entrevista, onde é preenchida uma ficha com seus dados. Essa é a oportunidade de se conhecer um pouco da pessoa, saber o que gosta e como gostaria de ajudar. A partir disso analisa-se onde podemos encaixá-la. Busca-se enquadrar o voluntário na atividade em que ele se sinta melhor”, explica a assistente social Deborah Gentil.

Cartaz Voluntários: O LMC PRECISA DE VOCÊ, VENHA SER UM VOLUNTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *