Capoeira do Lar das Moças Cegas se apresenta na Praça Mauá

Capoeira do Lar das Moças Cegas se apresenta na Praça Mauá

Roda celebra Dia do Capoeirista e o Dia do Folclore

O Lar das Moças Cegas (LMC) promoverá, no dia 20/08, às 12h30, na Praça Mauá, uma roda de Capoeira. O objetivo é comemorar o Dia do Capoeirista (03/08) e o dia Folclore (22/08). Participarão do evento os alunos da instituição que fazem parte do Projeto Capoeira Escola Para Todos.

A capoeira é um esporte genuinamente brasileiro, que envolve história, cultura, música. A prática desenvolve noção corporal, noção espacial, motricidade, condicionamento físico, flexibilidade e equilíbrio. “A  apoeira é importante para a autoestima do deficiente visual. Além da melhora no condicionamento físico o esporte proporciona um resgate sócio-cultural e um reforço dos valores humanos. A capoeira nasceu cooperativa, e essa é uma grande virtude que ela desenvolve”, explica mestre Márcio, professor do LMC.

Devido à importância da Capoeira para o folclore nacional e o papel social que realiza, criou-se em 1985 o dia nacional do capoeirista com o objetivo de preservar e divulgar a capoeira.  Atualmente, a capoeira tem o papel de formar cidadãos conscientes.

O projeto Capoeira Escola faz parte da grade escolar do Lar das Moças Cegas dede 2009.  Na quadra da instituição os alunos aprendem a prática do esporte, tipicamente brasileiro, e desenvolvem noção corporal, noção espacial, motricidade, condicionamento físico, flexibilidade e equilíbrio. Esse projeto não se limita ao Lar das Moças Cegas: alguns alunos participam de apresentações no litoral e no interior de São Paulo.

A apresentação dará continuidade ao trabalho já realizado pelo Projeto. “Fazemos apresentações públicas mensalmente, com o objetivo de informar a sociedade e estimular a inclusão social. Esta será mais uma oportunidade da população conhecer a importância da prática da capoeira como forma de inclusão social e resgate da cultura e dos valores humanos”, conta o mestre.

Esses encontros promovem a troca de experiências com pessoas que possuem, ou não, outras deficiências. A ideia é levar o Lar das Moças Cegas como referência, através da capoeira.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.