Cego após acidente aos dez anos, paraibano é trunfo do judô em 2016

Cego após acidente aos dez anos, paraibano é trunfo do judô em 2016

Willians Araújo tem 22 anos e hoje é uma das esperanças do judô brasileiro para as Paralimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. A partir desta sexta-feira, em Campo Grande-MS, o judoca da categoria acima de 100kg coloca seu bom momento à prova no Grand Prix de Judô para Cegos. O sorriso fácil do gigante e a chancela de promessa, porém, demoraram para existir. Sua vida no tatame começou por acaso e trouxe esperança não apenas para a modalidade, como também para o paraibano e sua família, que viveram anos de sofrimento e situação precária.

O judoca perdeu a visão aos dez anos, em sua terra natal, enquanto brincava com armas utilizadas para matar passarinhos. Ainda jovem, veio morar no Rio de Janeiro, no Complexo do Alemão, na Zona Norte, em busca de uma vida melhor. As condições, porém, eram precárias.

Willians Araújo de quimono do Brasil

– Eu tinha vergonha da minha casa. Chovia e enchia tudo. Acordava e tinham ratos passando pelos meus pés – diz Willians.

O começo da mudança aconteceu de forma despretensiosa. Em um ponto de ônibus, Willians conheceu Terezinha, espécie de “fada madrinha” do judoca. Ela pediu licença para passar e ele, sem enxergar, não percebeu o pedido. Funcionária do Instituto Benjamin Constant, que cuida de deficientes visuais, Terezinha logo percebeu a situação e ofereceu ajuda ao jovem. Ali sua vida mudou.

– Ela falou que eu entrando para a escola poderia praticar esportes, aprender a ler e escrever, depois me formar em alguma universidade e viver como qualquer pessoa normal – lembra o judoca.

Willians Araújo é festejado após conquista

No Instituto, Willians, com 13 anos, passou pelo futebol e natação, mas se encontrou mesmo foi no judô. Em um ano na modalidade, foi campeão de uma Paralimpíadas escolar. O título foi a porta de entrada para o alto rendimento. Em um torneio, mesmo na faixa amarela, foi terceiro lugar lutando contra rivais na faixa preta.

O paraibano evoluiu a ponto de chegar até a seleção brasileira paralímpica. Em Londres 2012, disputou os Jogos Paralímpicos, e conseguiu um quinto lugar. Agora, depois de ajudar a família a ter uma vida melhor através do esporte, ele quer ainda mais. Em 2016, Willians quer o pódio nas Paralimpíadas do Rio de Janeiro. Para isso, quer seguir bem, como fez no último Mundial, nos Estados Unidos, ficando com o bronze no individual e o ouro por equipes.

– Meu foco é todo voltado para 2016. Eu vivo pensando, durmo pensando e acordo pensando nas Paralimpíadas de 2016, no Brasil.

Orgulhoso do caminho que seguiu, Willians sorri mesmo é quando se lembra de tudo que passou e das condições de vida que conseguiu dar para os pais, os tirando da situação precária que viviam.

– Meu maior troféu foi dar uma casa para meus pais e tirar eles de uma área de risco. Hoje, conseguem viver tranquilamente – diz Willians, que também ajuda a pagar a faculdade de pedagogia da irmã.

Willians estará em ação no Grand Prix de Judô para Cegos, entre os dias 21 e 23 de novembro, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, no Ginásio Moreninho, na Universidade Federal. Estão confirmadas para esta edição 31 associações de 16 Estados diferentes mais o Distrito Federal. Ao todo são esperados cerca de 200 atletas.

Todas as regiões do Brasil estarão com representes: Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo e Sergipe, além do Distrito Federal.

Os atletas que subirem ao pódio entram no Programa Bolsa-Atleta do Governo Federal – desde que tenha um mínimo de cinco atletas competindo na categoria. O incentivo atende aos atletas de alto rendimento que obtêm bons resultados em competições nacionais e internacionais de sua modalidade.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/paralimpiadas/noticia/2014/11/cego-apos-acidente-aos-dez-anos-paraibano-e-trunfo-do-judo-em-2016.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.