Cegueira Noturna: indício para outros problemas de visão
Cegueira Noturna: indício para outros problemas de visão

Cegueira Noturna: indício para outros problemas de visão

A Cegueira Noturna, conhecida cientificamente como Nictalopia, é caracterizada por fazer com que uma pessoa apresente dificuldades ou incapacidade para enxergar em ambientes com pouca luz – seja durante à noite ou em locais escuros ou com nenhuma iluminação. Esse distúrbio pode ser, ainda, considerado como um indício para outros problemas de visão.

A Cegueira Noturna é objeto de análise da Neurovisão (estudo do sistema visual, desde o olho até o cérebro, que busca avaliar todo processamento que o cérebro faz da informação que chega pelos olhos).

A Neurovisão será, inclusive, tema central do 2º Congresso Brasileiro de Neurovisão. O evento, idealizado pela Sociedade Brasileira de Neurovisão (SBNV), será realizado em Belo Horizonte (MG), no início de novembro.

A Nictalopia pode impedir ou dificultar atividades cotidianas, como conduzir veículos ao entardecer ou no período da noite, circular com segurança por ambientes com iluminação limitada, ler com pouca iluminação ou até ver as estrelas no céu.

O distúrbio é um problema causado nas células chamadas de bastonetes da retina – responsáveis por auxiliar o indivíduo a enxergar em zonas com iluminação deficiente.

“O portador da Cegueira Noturna sente, também, dificuldades para ver quando ele se desloca de áreas bem iluminadas para locais com menos iluminação e vice-versa”, explica a a diretora vice-presidente da SBNV e uma das idealizadoras do 2º Congresso Brasileiro de Neurovisão, a Prof.ª Dr.ª Caroline Alencar.

Além disso, a Cegueira Noturna pode diminuir o campo de visão, provocando a visão “tubular”, que dá a impressão de se enxergar por um binóculo.

A Nictalopia apresenta múltiplas causas e, consequentemente, pode demandar diferentes tratamentos. Esse distúrbio pode ser um indício de outros problemas de visão.

“Em jovens, por exemplo, a Cegueira Noturna pode ser um indicativo da Retinose Pigmentar, que é um grupo de doenças hereditárias, que causam a degeneração da retina e causam, incialmente, problemas na visão periférica e noturna. Em fase mais avançada, através dessas doenças o indivíduo perde a visão das cores e a visão central, assim como a capacidade de ver detalhes ou ler”, explica a Prof.ª Dr.ª Caroline Alencar.

Já nos idosos, a Cegueira Noturna pode ser um sinal de Catarata – lesão ocular que atinge e torna opaco o cristalino comprometendo a visão. Entre as causas mais comuns para essa condição médica estão: deficiência de vitamina A, Retinose Pigmentosa, Miopia patológica, Catarata Cortical Periférica e Doença de Oguchi, que é um caso de cegueira noturna estacionária, ou seja, que não é progressiva.

Para um diagnóstico assertivo é importante realizar um exame ocular completo, que é o meio mais seguro para identificar a causa do distúrbio e, também, para indicar a melhor forma de tratamento.

Fonte: http://www.odebate.com.br/saude-beleza/cegueira-noturna-indicio-para-outros-problemas-de-visao-22-09-2014.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.