Comitê Paralímpico Brasileiro lança votação para o prêmio de melhor atleta do ano nas categorias masculino e feminino

Comitê Paralímpico Brasileiro lança votação para o prêmio de melhor atleta do ano nas categorias masculino e feminino

Prêmio paralímpico montagemO Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) divulgou nesta terça-feira, 1º, os seis candidatos ao prêmio de melhor atleta do ano nas categorias masculino e feminino. No primeiro grupo, concorrem o nadador Daniel Dias, o velocista Felipe Gomes e o canoísta Luis Carlos Cardoso. Já entre as mulheres, estão na briga a nadadora Joana Neves, a lançadora e arremessadora Shirlene Coelho e a saltadora Silvania Costa. A escolha será feita pelo público, que poderá votar pelo sitewww.premioparalimpicos2015.com.br ou pelo Facebook do CPB (www.facebook.com/comiteparalimpico).

O anúncio dos vencedores ocorrerá durante a festa do Prêmio Paralímpicos 2015, marcada para 9 de dezembro (data limite de votação), no Hotel Sofitel, em Copacabana, no Rio de Janeiro. Na ocasião, também serão homenageados os melhores atletas do ano em cada uma das 22 modalidades que fazem parte do programa dos Jogos Paralímpicos de verão, os melhores técnicos de esporte individual e coletivo e o atleta revelação. Nestas categorias, os eleitos foram selecionados por um corpo técnico. O Prêmio Paralímpicos 2015 terá transmissão ao vivo pelo SporTV, a partir das 20h30.

Vencedor do prêmio de melhor atleta do ano por votação popular uma vez, Daniel Dias parte para uma nova disputa após um ano praticamente impecável. Em 2015, o nadador conquistou sete ouros e uma prata no Mundial de Natação, disputado em Glasgow, em julho, e oito medalhas douradas nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto, em agosto.

“Estou muito feliz por estar concorrendo ao prêmio novamente. Foi um ano especial, pois obtive ótimos resultados tanto no Mundial quanto no Parapan. Para coroar, veio a indicação. É um privilégio”, disse Daniel.

Concorrem com o nadador o canoísta piauiense Luis Carlos Cardoso, ouro em duas provas no Mundial de modalidade, e o velocista carioca Felipe Gomes, destaque da Seleção Brasileira no Mundial de Atletismo, disputado em outubro, em Doha.

Entre as mulheres, a lançadora e arremessadora Shirlene Coelho é a única que já disputou o prêmio de melhor atleta do ano anteriormente. Em 2012, após faturar um ouro nos Jogos Paralímpicos de Londres-2012, ela entrou na lista, porém, não venceu.

“A indicação é um reconhecimento pelo trabalho bem feito. Foi um ano bem difícil para mim, tive algumas lesões e isso assustou um pouco. Achei que a temporada não seria tão boa. Mas consegui superar, chegar bem nas duas maiores competições (Parapan e Mundial) e conquistar medalhas”, afirma a goiana radicada em Brasília. No Mundial de Doha, Shirlene foi ouro no lançamento de disco. No Parapan, outro ouro no lançamento de dardo e ainda um bronze no arremesso de peso e no lançamento de disco.

A nadadora potiguar Joana Neves e a saltadora do Mato Grosso do Sul Silvânia Costa também disputam o voto do público na categoria feminina. A primeira terminou o ano com três medalhas conquistadas no Mundial de Glasgow e cinco nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto. Já Silvania foi ouro no salto em distância no Parapan e no Mundial de Atletismo.

Os profissionais da imprensa interessados em cobrir o Prêmio Paralímpicos 2015 devem enviar um e-mail para imp@cpb.org.br com nome, cargo, veículo e telefone.

Confira os perfis dos candidatos ao prêmio de melhor atleta do ano por votação popular
Nome: Joana Maria Jaciara da Silva Neves
Modalidade: natação
Data e local de nascimento: 14/02/1987, Natal/RN
Classe: S5
Principais conquistas em 2015:
Mundial de Glasgow – ouro nos 50m livre e no revezamento 4x50m livre misto e bronze nos 100m livre
Jogos Parapan-Americanos – de Toronto: ouro nos 50m livre , 100m livre, 200m livre, 50m borboleta e no revezamento 4x50m livre misto
História: Joana teve acondroplasia com apenas 1 ano e 6 meses de vida. Começou a praticar natação aos 10 anos por recomendação médica e, aos 13, a competir. Já aos 14, participou da primeira competição internacional. Em Londres-2012, defendeu o Brasil pela primeira vez em uma edição dos Jogos Paralímpicos.

Nome: Silvania Costa de Oliveira
Modalidade: atletismo
Data e local de nascimento: 23/05/1987, Três Lagoas/MS
Classe: T11
Principais conquistas em 2015:
Mundial de Doha – ouro no salto em distância
Jogos Parapan-Americanos de Toronto – ouro no salto em distância
História: Desde criança, Silvania tem uma enfermidade chamada Doença de Stargardt, por isso, sua visão regride paulatinamente. Seu encontro com esporte ocorreu aos 18 anos, como uma ferramenta de inserção social.

Nome: Shirlene Santos Coelho
Modalidade: atletismo
Data e local de nascimento: 19/2/1981, Corumbá/GO
Classe: F37
Principais conquistas em 2015:
Mundial de Doha – ouro no lançamento de disco
Jogos Parapan-Americanos de Toronto – ouro no lançamento de dardo, bronze no arremesso de peso e no lançamento de disco
História: Atual recordista mundial no lançamento de dardo, Shirlene Coelho possui paralisia cerebral (hemiplegia) adquirida ainda durante a gestação. Soberana nas provas de campo no Brasil, a atleta já conquistou várias medalhas internacionais.

Nome: Luis Carlos Cardoso da Silva
Modalidade: canoagem
Data e local de nascimento: 11/12/1984, Picos/PI
Classe: A (V1)
Principais conquistas em 2015:
Mundial de Milão – ouro nos 200m KL1 e nos 200m VL1
Pan-Americano de São Paulo – ouro nos 200m VL1
História: Luis Carlos sempre foi adepto do esporte. Trabalhou como professor de dança até os 16 anos, fez trabalhos em programas de TV e coreografou algumas bandas de forró. Na data de seu aniversário, em 2009, o piauiense deu entrada no pronto socorro de São Bernardo do Campo sentindo fortes dores pelo corpo. Lá, constataram que um parasita havia alojado em sua medula, deixando-o paraplégico. Conheceu a canoagem em 2011, como forma de reabilitação, e rapidamente se apaixonou pelo esporte, tendo resultados expressivos em poucos meses de treino em competições nacionais e pan-americanas. Hoje, é um dos principais atletas da modalidade.

Nome: Felipe de Souza Gomes
Modalidade: atletismo
Data e local de nascimento: 26/04/1986, Campos dos Goytacazes/RJ
Classe: T11
Principais conquistas em 2015:
Mundial de Doha – ouro nos 200m e prata nos 100m
Jogos Parapan-Americanos de Toronto – ouro nos 400m, no revezamento 4x100m e prata nos 200m
História: O velocista começou a perder a visão aos seis anos devido a um glaucoma congênito, seguido de catarata e de descolamento de retina. Passou pelo futebol de 5, pelo goalball e, em 2003, conheceu o atletismo.

Nome: Daniel de Faria Dias
Data e local de nascimento: 24/05/1988, Campinas/SP
Modalidade: natação
Classe: S5
Principais conquistas em 2015:
Mundial de Glasgow – ouro nos 50m costas, nos 50m, 100m, 200m, 4x50m livre misto, 50m borboleta, 100m peito e prata nos 4x100m livre
Jogos Parapan-Americanos de Toronto – ouro 50m, 100m e 200m livre, 50m borboleta, 50m Costas, 4x50m livre Misto, 4x100m livre e 4x100m medley
História: Daniel nasceu com má formação congênita dos membros superiores e da perna direita. Apaixonado por esportes, descobriu o esporte paralímpico ao assistir pela TV o nadador Clodoaldo Silva em uma das provas dos Jogos Paralímpicos de Atenas-2004. Destaque em competições desde 2006, época do seu primeiro Mundial, Daniel já recebeu o troféu Laureus, considerado o “Oscar do Esporte”, duas vezes: em 2009 e em 2013.

Fonte: http://cpb.org.br.187.38-89-161.groveurl.com/comite-paralimpico-brasileiro-lanca-votacao-para-o-premio-de-melhor-atleta-do-ano-nas-categorias-masculino-e-feminino/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *