Dois designers, uma ideia: o relógio para cegos

Dois designers, uma ideia: o relógio para cegos

Já existem relógios específicos para quem sofre da cegueira, comandados através da voz do individuo. Acontece que, na maioria dos relógios existentes o design não é nada atrativo. Dois designers, porém, criaram protótipos que prometem mudar isso.
O primeiro é o designer japonês Jung Hoon Lee que criou um relógio que marca as horas a partir da alteração da temperatura em sua superfície, o Rub Feel Know (algo como esfregue, sinta, saiba).
Jung Hoon conseguiu, com este modelo, casar os valores de funcionalidade com os de design e estética. As horas do Rub Feel Know são mostradas em dois círculos: um para a hora e outro para os minutos, com os ponteiros na posição tradicional. Cada um dos círculos possui uma textura e posição peculiares.
O círculo das horas é o do centro, com o indicador côncavo e a uma temperatura de 37ºC – quase o triplo da temperatura do círculo dos minutos, a fim de facilitar a identificação.  Já o dos minutos é mais fino e fica em volta do das horas; possui indicador convexo e temperatura de 12°C.
O segundo designer a inovar no conceito de relógios para deficientes visuais é David Chavez, com seu modelo batizado de Haptica. O nome vem do grego “haptikós”, que significa “próprio para tocar, sensível ao tato”. O termo é o correlato tátil da ótica (para o visual) e da acústica (para o auditivo). Desde 2007, a tecnologia háptica invadiu os telefones celulares, através do IPhone, estimulando o desenvolvimento da ciência do toque, dedicada a estudar e a simular a pressão, a textura, a vibração e outras sensações biológicas relacionadas com o toque.
A proposta de David é que o relógio seja capaz de permitir deficientes visuais a verem as horas de maneira mais prática. Este vídeo mostra o conceito e as justificativas para o relógio Haptica ser comercialmente viável.

Fonte:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *