Espetáculo de rua explora a temática da cegueira

Espetáculo de rua explora a temática da cegueira

  • Espetáculo conduz o público a explorar a cidade com performances no Campo Grande - Foto: Victor Hugo Sá | Divulgação

    Espetáculo conduz o público a explorar a cidade com performances no Campo Grande

A partir de sexta-feira, no Largo do Campo Grande, o espetáculo performático Cidade Cega vai proporcionar ao público uma experiência sensorial. No elenco estão os artistas do Coletivo Noz Cegos e a atriz Milena Flick. Eles vão conduzir os espectadores a uma redescoberta da cidade.

Cidade Cega foi beneficiado pelo Prêmio Funarte Artes de Rua e tem como iniciativa criar debates sobre os espaços urbanos. A apresentação de rua explora, através da temática da cegueira, o espaço urbano. O roteiro foi construído a partir das obras literárias Ensaio Sobre a Cegueira, de José Saramago, e as peças Os Cegos, de Michel de Ghelderode e Maurice Maeterlinck.

Teatro de rua

A ideia principal de Cidade Cega é criar um espaço onde as pessoas tenham a oportunidade de pensar a cidade sob uma nova perspectiva. Os espectadores serão participantes do espetáculo. Vendados e em grupos, eles vão ser conduzidos por atores não videntes, em um convite a explorar o largo. As buzinas, os desníveis do chão e até mesmo os olhares curiosos dos transeuntes fazem parte da composição do cenário e da sonoplastia.

Carlos Alberto é o idealizador e encenador do espetáculo. Atualmente, também é professor e estudante da pós-graduação da Faculdade de Teatro da Ufba. O espetáculo surgiu como resultado de sua pesquisa do doutorado. “O estímulo é ir além do que estamos acostumados, tentar desligar o sentido da visão e perceber que temos outros também. É mostrar como podemos estimular os outros sentidos e provocá-los dentro da cidade”, explica.

Noz Cegos

O grupo de teatro Noz Cegos nasceu em 2006. Desde então, já apresentou peças na Bahia, Aracaju e Paraíba. A performance contará também com a participação do Coral do Centro de Apoio Pedagógico ao Deficiente Visual (CAP).

Gilson Coelho é ator, participante do grupo e tem baixa visão desde 2004. Ele conta que foi um momento de grande transformação e o teatro foi essencial para sua vida. É a primeira vez que ele atua em um espetáculo de rua: “O espetáculo trouxe para o meu grupo uma inovação e, a partir daí, passamos a vivenciar essa experiência de rua. O silêncio, o som, os cheiros e o próprio medo”.

São 20 vagas por apresentação. Metade das vagas são destinadas para inscrição no blog (cidadecega.blogspot. com. br) e outra parte presencialmente. Os interessados devem chegar ao local às 18h para fazer a solicitação. Nos sábados 18 e 25 haverá duas sessões, às 18h e às 20h

Fonte: http://atarde.uol.com.br/cultura/teatro/noticias/1696761-espetaculo-de-rua-explora-a-tematica-da-cegueira-premium

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.