Estudantes de Matão criam aplicativo para auxiliar deficientes visuais
Estudantes de Matão criam aplicativo para auxiliar deficientes visuais

Estudantes de Matão criam aplicativo para auxiliar deficientes visuais

‘Blinden’ descreve características de produto a partir da leitura do QRCode.
Alunas apresentaram o projeto na Feteps na última semana na c
apital.

Três estudantes do ensino médio de Matão (SP) criaram um aplicativo que pode ajudar muitos deficientes visuais. O Blinden tem como objetivo descrever as características de um produto a partirimg-20161020-wa0001 da leitura do QRCode e poderá ser executado em smartphones com Google Now, permitindo a execução apenas com comando de voz. Ele ainda não está disponível para ser baixado.

Alunas da Etec Sylvio de Mattos Carvalho, Fernanda Leticia Latti, Larisa dos Santos e Luana Regina de Toledo, as três com 17 anos, contaram com a ajuda dos professores de informática Analder Magalhães Honório e Eberson Silva de Oliveira para desenvolver o sistema, apresentado na 10ª Feira Tecnológica do Centro Paula Souza (Feteps) em São Paulo na última semana.Ajuda
O professor Honório explicou que o aplicativo, desenvolvido em parceria com a Associação dos Deficientes Visuais de Matão (Adevima), deve facilitar o acesso aos portadores de deficiência, por exemplo, nos supermercados. “É só colocar o celular próximo ao produto que o sistema vai ler o código com as informações sobre a marca, o preço”, disse.

Fernanda contou que o grupo realizou várias pesquisas sobre deficiência visual e que colheu informações importantes junto à Adevima. “O aplicativo ainda não pode ser baixado, desenvolvemos para o trabalho de conclusão de curso (TCC), mas pensamos em disponibilizar porque é algo novo”, disse.

Segundo ela, o próximo passo é fazer alguns testes com as pessoas que são atendidas pela associação. “Todos os estabelecimentos podem utilizar e ajudar muito as pessoas”, ressaltou.

Fonte: http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2016/10/estudantes-de-matao-criam-aplicativo-para-auxiliar-deficientes-visuais.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.