Estudos compravam que café demais aumenta risco de glaucoma

Estudos compravam que café demais aumenta risco de glaucoma

A cafeína presente no café (e apenas nesta bebida) pode ser prejudicial para a saúde dos seus olhos, pelo menos é o que aponta um estudo de pesquisadores do Hospital Brigham and Women, dos Estados Unidos. A pesquisa mostra que as pessoas que são consumidoras de muita cafeína têm maior risco de desenvolver glaucoma. O detalhe importante desta pesquisa é que não há indícios deste problema no consumo de outros produtos com cafeína como  refrigerantes, chocolate ou mesmo o chá.

Já um outro estudo, realizado na Austrália, indicou que a pressão ocular é, em média, de 15 a 20% mais alta em pessoas que consomem café em comparação com as que não ingerem a bebida.

Dr. Renato Tolazzi, médico oftalmologista do Instituto Médico Oftalmológico Foz do Iguaçu (IMOF), explica que o glaucoma se caracteriza por alterações do nervo óptico e na camada de fibras nervosas da retina, sendo normalmente associada ao aumento da pressão na parte interior do globo ocular.

“Caso não seja tratado adequadamente, o glaucoma pode ser muito prejudicial ao paciente e leva ao quadro de dano permanente do nervo óptico. Com isso, há a perda progressiva do campo visual e, em um estágio mais avançado, a cegueira” explica dr. Tolazzi.

Consumo desenfreado, perigo maiorO perigo está no consumo exagerado da bebida. Dr Tolazzi aconselha aos que bebem muito café uma redução do consumo da bebida. “Quem bebe mais de três xícaras de café por dia pode vir a sofrer algum problema na visão. Quantidades moderadas da bebida podem levar ao desenvolvimento do glaucoma.”

Dr Tolazzi explica que os tubos de drenagem no interior dos olhos começam a ficar obstruídos com o alto consumo de café com cafeína. “Como há o impedimento da drenagem do fluido de maneira correta até os olhos, a pressão aumenta e causa dano ao nervo óptico, que liga o olho ao cérebro” explica Dr. Tolazzi.

O ideal para quem consome muito café diariamente é buscar um médico oftalmologista e fazer exames regulares para prevenir o glaucoma e garantir uma visão mais saudável. 

Sobre Renato TolazziRenato Tolazzi é médico formado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), com especialização em Oftalmologia pelo Hospital de Olhos de Londrina (PR). Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, Sociedade Brasileira de Oftalmologia, Sociedade Brasileira de Cirurgia Refrativa, Sociedade Brasileira de Catarata e Implantes Intraoculares e da Sociedade Brasileira de Lentes de Contato, Córnea e Refratometria.

Sobre o IMOFO Instituto Médico Oftalmológico Foz do Iguaçu (IMOF) é um centro de referência no tratamento de doenças oculares com equipamentos de última geração para avaliação e cirurgias. O IMOF tem no comando o doutor Renato Tolazzi, que atua profissionalmente em Foz do Iguaçu há 13 anos e promete uma oftalmologia especializada, com uma equipe capacitada para o atendimento dos pacientes.

Além de consultas, exames, cirurgias, testes e adaptação de lente de contato, o IMOF traz novidades no tratamento de retina, como o tratamento quimioterápico com antiangiogênico.

O Instituto Médico Oftalmológico Foz do Iguaçu atende os seguintes convênios: Unimed, Furnas, Itaipu Binacional e Sanepar.

Serviço:
IMOF – Instituto Médico Oftalmológico Foz do IguaçuEndereço: Avenida Marechal Floriano, 1600 – Centro – Foz do Iguaçu / PRTelefones: (45) 3523-5775 / (45) 3025-1444Site: 
http://www.imof.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *