Eurocopa escala narradores para cegos poderem ‘ver’ jogos de torneio
Eurocopa escala narradores para cegos poderem ‘ver’ jogos de torneio

Eurocopa escala narradores para cegos poderem ‘ver’ jogos de torneio

Diferente de narração pelo rádio, descrição destaca setor do campo em que está a bola e até penteado de jogadores

Os cegos podem “ver” as partidas da Eurocopa a partir de descrições em áudio disponíveis em fones de ouvido nos estádios da França. O serviço oferece todo tipo de informação, como o penteado dos jogadores, inscrições em faixas no estádio e as bandeiras das equipes.
“No sábado, fui assistir ao jogo Bélgica x Portugal, em Bordeaux. À beira do campo, consigo distinguir os jogadores. Mas nas arquibancadas sem o áudio, não poderia ‘ver’ nada”, contou Jérôme Cambier, um torcedor cego, de 30 anos, em entrevista à France Presse.

Esse serviço gratuito foi disponibilizado em francês pela Uefa através do Café (Centro de Acesso ao Futebol Europeu).

A iniciativa foi aprovada pela Federação de Cegos da França e posta em prática por uma ONG belga, a ASA, que tem grande experiência no Campeonato Belga. O belga Jean-Marc Streel e o francês Charly Simo formaram uma equipe que se divide em todos os estádios da Eurocopa para oferecer o serviço.

“São todos estudantes de jornalismo, voluntários, que se submeterem a uma formação de dois dias em Paris nas últimas semanas antes de treinar em partidas da Liga 1 da França em Paris e em Marselha”, contou Streel, jornalista da TV belga.

“As descrições em áudio ‘substituem’ os olhos das pessoas que têm uma diminuição visual e lhes permitem estar nas arquibancadas graças a uma descrição o mais precisa possível das fases de jogo, do ambiente e de outros elementos úteis para sentir o evento”, acrescentou ele.

Os comentários são transmitidos através de um sistema sem fio. A Uefa reservou uma frequência FM destinada ao serviço. Os deficientes visuais contam que esse tipo de transmissão é diferente dá feita pelo rádio.

“Os comentaristas me dão todas as informações que faltam em nível visual. O terreno se divide em zonas para que isso nos permita saber onde está exatamente a bola. No final, assistimos ao jogo como todos os outros torcedores”, define Kevin Vanderborght, 32, um dos usuários do serviço.

Kevin integrou um grupo de cegos belgas que assistiu à vitória de sua seleção obre a Irlanda, por 3 a 0, no sábado passado, pelo Grupo E. “Pessoalmente, coloco o fone em uma só orelha. Uso a outra para escutar o clima ao meu redor”, completa ele.
Fonte: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/eurocopa-escala-narradores-para-cegos-poderem-ver-jogos-de-torneio_30623.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *