Exposição traz acessibilidade e apresenta materiais pedagógicos para educação de alunos cegos

Exposição traz acessibilidade e apresenta materiais pedagógicos para educação de alunos cegos

Professoras analisam materialProfessores da Educação Inclusiva que participam da 2ª etapa da Formação Continuada para o Ensino do Sistema Braile, em Palmas, abriram nesta quinta-feira, 26, uma exposição de materiais pedagógicos que podem auxiliar na educação de alunos cegos ou com baixa visão. Na mostra, é possível conferir apostilas, livros infantis, mapas e jogos pedagógicos elaborados com ilustrações em alto relevo e escrita em Braille.

Os educadores utilizaram materiais diversos para confeccionar os artigos à mostra, como sucatas, papéis, tampinhas de garrafas, tecidos e barbantes. A professora Terezinha Coelho Lima, da Escola Castelo Branco, de Nazaré, usou o próprio cabelo para ilustrar um personagem das histórias infantis. “É um livro que retrata uma criança cega, que se depara com a questão da obediência. E para que o aluno entenda bem a história, caprichei nas ilustrações, como no figurino dos personagens”, disse.

A professora da coordenadoria de Inclusão da Seduc, Oneide Teixeira Rodrigues, também participa do curso e ressaltou a importância da troca de experiências entre os professores que atuam com a inclusão. “É bom ver como estes professores estão engajados para aprender novos saberes e levar para a sala de aula. Os materiais pedagógicos produzidos são ótimos e tanto o educador como o aluno vão se sentir valorizados”, afirmou.

Para a professora Maria Glória Batista da Mota, da Organização Nacional dos Cegos do Brasil (ONCB), que orientou a confecção e produção dos trabalhos, o material à mostra será uma importante ferramenta para que os alunos possam ter acesso ao currículo da educação básica. “Esse momento é importante pela troca de conhecimentos entre os professores, sobre o tipo de materiais utilizados, temos mapas de alto relevo, livros de história e jogos que podem ser utilizados nas aulas de Matemática e com isso, o aluno vai se sentindo mais valorizado porque está aprendendo”, frisou.

A diretora de Projetos Especiais da Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc), Tereza Luíza Dias Wanderley Nunes, também ressaltou a importância do material em exposição para fomentar uma educação cada vez mais inclusiva nas escolas. “Pelos trabalhos expostos percebermos o comprometimento dos educadores com a inclusão dos alunos cegos ou com baixa visão. O professor deve ter consciência de que o seu papel é importante para a sociedade e é ele que promove transformações”, afirmou.

Formação continuada

A Formação Continuada em Braille está sendo realizada até esta sexta-feira, 27, com a presença de cerca de 80 educadores das 13 Diretorias Regionais de Gestão e Formação do Tocantins. Assim como o curso, a exposição é realizada no auditório do Hotel Turim, em Palmas.

De acordo com a técnica da DRGF de Guaraí, Rosângela Leite Borges, os ensinamentos aprendidos durante o curso serão repassados aos colegas na cidade onde mora. “Não puderam vir todos os professores da nossa regional, por isso, vamos pensar numa forma de compartilhar essas informações com eles, talvez até fazer uma exposição lá”, disse a educadora que trabalha com 27 escolas, cinco Apaes e 32 Salas de Recursos Multifuncionais. (Ascom Seduc)

Fonte: http://conexaoto.com.br/2014/06/27/exposicao-tras-acessibilidade-e-apresenta-materiais-pedagogicos-para-educacao-de-alunos-cegos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *