Glaucoma exige prevenção e diagnóstico precoce

Glaucoma exige prevenção e diagnóstico precoce

SESMG atualmente disponibiliza a consulta para diagnóstico e reavaliação de glaucoma; na região, Piumhi e Passos têm hospitais habilitadosNesta segunda-feira (26), foi celebrado o Dia Nacional de Combate ao Glaucoma, problema que afeta a visão e hoje atinge cerca de 1 milhão de pessoas em todo o Brasil. Estima-se que a doença seja a segunda causa de cegueira no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O glaucoma é definido como uma neuropatia óptica progressiva, com lesão estrutural característica e frequentemente acompanhada por um tipo específico de defeito de campo visual, progressivo ou não, onde o nível da pressão intraocular desempenha um papel importante no desenvolvimento da doença.

De acordo com a Referência Técnica da Oftalmologia Social, da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SESMG), Marina Machado, o Estado de Minas Gerais vem trabalhando o glaucoma como uma doença que exige a promoção de ações primárias e secundárias de saúde para permitir a detecção o mais rápido possível de novos casos, além da promoção de ações que garantam o tratamento aos pacientes, objetivando minimizar a perda visual que é irreversível.

É importante ressaltar que os danos causados pelo glaucoma podem ser prevenidos, por meio do diagnóstico precoce, do acompanhamento e tratamento adequado.

Principais sintomas

Atualmente em Minas existem aproximadamente 100 mil pacientes em tratamento de glaucoma. Esses dados servem para alertar a população a respeito da doença, que é o principal tipo de cegueira irreversível, além de ser considerada “silenciosa” por não apresentar sintomas.

Os sinais da doença na sua forma aguda podem levar a visão borrada, dor ocular, halos coloridos com a luz, náuseas, vômitos e dor de cabeça. Nas fases finais há perda importante do campo visual com visão em túnel.

A SESMG, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), atualmente disponibiliza a consulta para diagnóstico e reavaliação de glaucoma, que inclui os exames de tonometria, fundoscopia e campimetria, e também o acompanhamento e avaliação de glaucoma por fundoscopia e tonometria.

Os tratamentos podem ser à base de colírios e são distribuídos de forma gratuita aos usuários do SUS, de acordo com a prescrição médica nos estabelecimentos de saúde habilitados.

O governo de Minas, considerando a Política Nacional de Oftalmologia, ampliou o número de estabelecimentos de saúde habilitados ao SUS, deste modo aumentou-se a oferta de consultas especializadas de glaucoma e os exames de diagnóstico aos pacientes.

Atualmente, o Estado possui 37 estabelecimentos de saúde, habilitados pelo Ministério da Saúde, para o tratamento e acompanhamento da doença.

Na região, a Santa Casa de Misericórdia de Passos e o Centro de Diagnósticos em Imagem PMP de Piumhi estão na lista dos hospitais habilitados pelo Ministério.

Fonte: http://www.clicfolha.com.br/noticia/34824/glaucoma-exige-prevencao-e-diagnostico-precoce

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.