LAR DAS MOÇAS CEGAS COMPLETA 72 ANOS DE HISTÓRIA
LAR DAS MOÇAS CEGAS COMPLETA 72 ANOS DE HISTÓRIA

LAR DAS MOÇAS CEGAS COMPLETA 72 ANOS DE HISTÓRIA

Instituição realiza programação especial, dia 16 de abril, com inauguração de novo equipamento tecnológico

O Lar das Moças Cegas (LMC), Centro de Educação e Reabilitação para Deficientes Visuais, celebra 72 anos de fundação no dia 18 de abril. Referência no país, a instituição comemorará seu aniversário no dia 16, quinta-feira. Entre as atividades realizadas haverá a inauguração do Scanner de Voz e da Linha Braille.

Pela manhã, às 10h, o café da manhã “Cinco Estrelas” será oferecido aos alunos, voluntários e colaboradores da organização. O grande cerimonial de comemoração ocorrerá às 20h. A oradora da noite será Profa. Dra Silvia Teixeira Penteado, reitora da Universidade Santa Cecília (Unisanta) e presidente da Fundação Pinacoteca Benedicto Calixto, seu discurso terá como tema “O dom da vida vinculado ao amor”. Trata-se de uma solenidade para 500 convidados.

Inaugurações

Neste último ano o Lar das Moças Cegas passou por muitas modificações. Novas atividades implantadas pela equipe tecno-pedagógica como o EJA Digital, a Prática Educacional Alternativa, a Sala de Jogos Pedagógicos e a ampliação do Salão de Festas Mário Simões Lopes estão entre as novidades. Na ocasião será inaugurada a Linha Braille e Scanner de Voz.

Conectado ao computador, o Scanner de Voz permite escanear documentos impressos e reproduzir com o sintetizador de voz o texto digitalizado pelo software de OCR. Com ele o deficiente visual pode ouvir a leitura do conteúdo de uma conta de luz, por exemplo; ou de um carnê escolar; ou um contrato de aluguel. O dispositivo escaneia o documento, faz a leitura, e ainda produz um arquivo de som com a leitura feita, caso o usuário assim o deseje.

Já, o display Braille, também conhecido como Linha Braille, é um dispositivo de saída de computador que exibe dinamicamente em Braille a informação da tela. Trabalha em sincronia com um software leitor de tela, que seleciona os textos e os traduz para o Braille. Seu sistema eletromecânico movimenta pinos dispostos verticalmente para representar múltiplas celas Braille, permitindo ao utilizador a leitura tátil das informações exibidas. É importante para pessoas com cegueira que precisam de um maior controle sobre a ortografia de textos, o layout de um documento ou um complemento à voz sintetizada para ter maior rapidez na leitura da tela. É como se fosse um teclado, mais longo, só que ao invés de teclas faz surgir os pontos de braille, em relevo, para que o usuário possa ler com seus dedos, simultaneamente, o conteúdo mostrado na tela do computador.

Atividades do LMC

Atualmente, o Lar das Moças Cegas atende cerca de 200 deficientes visuais de todas as idades. A instituição conta com 80 voluntários e 134 colaboradores, e proporciona diversos serviços. Na área de Reabilitação há a intervenção precoce, o acompanhamento educacional, atividades esportivas e artísticas, cursos de capacitação profissional e atendimento terapêutico, proporcionando autonomia, independência e socialização aos deficientes visuais.  No setor da Baixa Visão são oferecidos atendimentos oftalmológico, psicológico, pedagógico e social, além de tecnologia oftálmica.

O LMC é a primeira instituição para deficientes visuais, no Brasil, certificada com o Selo de Qualidade ISO 9001:2008.

A instituição possui três unidades: a Sede Administrativa e de atendimento, na Av. Ana Costa, nº 198, o Centro Aquático “Carlos Inocêncio Gomes”, Rua Pará n° 47e o “Sítio Paraíso”, em Pedro de Toledo, no Vale do Ribeira. Informações pelo telefone (13) 3226 2760.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *