Lar das Moças Cegas , uma porta para o mundo

Lar das Moças Cegas , uma porta para o mundo

A vida é uma maravilha quando sabemos viver e, principalmente, dar valor a ela . Mas, de vez em quando, nos prega uma peça. É assim que acontece quando ficamos deficientes. Alguns já nascem com a deficiência, outros adquirem durante a vida.

Quando isso acontece, ficamos sem chão, perdendo todas as referências existentes e nos deparamos com uma grande pergunta: o que eu faço agora?  Foi assim que aconteceu comigo, quando a minha deficiência se agravou. Mesmo recebendo todo apoio e proteção de minha família, minha vida resumia-se a cuidar dos filhos e da casa com a ajuda do meu esposo.

Quando conheci o LMC, uma grande porta se abriu para mim. Comecei a desbravar um mundo desconhecido, onde aprendi a vencer o medo e a timidez, em busca contínua de superação. Tive uma nova perspectiva de vida e as possibilidades de realizar os meus sonhos aumentavam a cada conquista. Quando entrei no Lar, pensava apenas em ser uma aluna, mas hoje me vejo uma mulher realizada. Tenho uma família maravilhosa, sou uma profissional em busca de crescimento através do curso universitário, sou atleta de natação e goalball, amo a música , enfim , sou muito feliz .

Não deixei de ser deficiente , mais aprendi a conviver com a minha deficiência e buscar o meu espaço na sociedade . Por isso , agradeço de coração a esta casa , que tanto me ajudou, pois o LMC fez , faz e sempre fará parte da minha história .

Texto de Valéria Teixeira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *