Menina deficiente visual treina taekwondo com irmão
Menina deficiente visual treina taekwondo com irmão

Menina deficiente visual treina taekwondo com irmão

Embora o Brasil não esteja no ranking dos maiores medalhistas olímpicos de taekwondo, é em Cabo Frio que está a ‘medalhista de ouro’ em superação. Sarah Soares de Souza, de 7 anos, deficiente visual desde os dois anos de vida, treina a luta há três meses, por intermédio do irmão. Moradora do bairro Botafogo, em São Pedro da Aldeia, a pequena atleta passou a frequentar os tatames sob orientação do Sabon Edson Marlon e, há cerca de um mês, passou a também interagir com os alunos do Sabumnin Adan e do mestre Raul Sanchez, do Team Fight Club, em Cabo Frio.

“A Sarah descobriu o taekwondo por causa do irmão dela, que pratica com a gente. E percebi que durante algum tempo, ele passou a frequentar as aulas com certa tristeza. Conversando com ele, descobri que a tristeza era porque a irmã também queria praticar a luta, mas não era aceita em nenhuma academia por ser deficiente visual. Nunca ouvi falar em nenhum lutador de taekwondo que tenha deficiência visual. Por isso, me assustei um pouco com a ideia, mas mandei que trouxesse a Sarah e, desde então, ela está treinando com todos os outros alunos e virou a queridinha do grupo”, comentou Sabon Edson.

Para o Sabumnin Adan Sanchez, receber Sarah para treinar é um grande aprendizado. “Quando Sabon Edson me falou da Sarah, confesso que fiquei assustado porque, assim como ele, também nunca ouvi falar em lutadores de taekwondo que sejam cegos. O aprendizado acontece na atenção aos gestos, na harmonia dos movimentos, digamos assim. Então, como mostrar isso a alguém que não enxerga? Pra mim foi um enorme desafio. Um aprendizado que vou levar para sempre. Tive que aprender com ela, entendendo a forma dela perceber as coisas. Me emocionei com a força de vontade dela”, contou Sabumnin Adan, lembrando que embora o taekwondo praticado na academia seja uma arte marcial, uma filosofia de vida, e não o esporte olímpico propriamente dito, ele acaba despertando muitas coisas positivas nos jovens.

Fonte: http://www.osaogoncalo.com.br/regiao-dos-lagos/16464/menina-deficiente-visual-treina-taekwondo-com-irmao

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.