Mesmo com doença rara, jovem cego quebra barreiras e se forma em direito

Mesmo com doença rara, jovem cego quebra barreiras e se forma em direito

Não é fácil cuidar de uma criança com doença rara, imagina quando é seu filho. Apesar de todas as dificuldades, pais que vivenciam essa situação mostram que o amor é capaz de superar todos os obstáculos.

Depois de 23 anos sem pisar em uma sala de aula, Regina Próspero, 48 anos, se inscreveu no vestibular para dar a oportunidade do filho Eduardo, 26 anos, estudar. Por ser portador de uma doença genética rara, Dudu [como é conhecido por todos] só pôde ingressar na faculdade acompanhado pelo responsável, conta a mãe.

— Mesmo sendo criticada por alguns da família, sempre motivei meu filho a estudar. Dudu veio ao mundo com uma missão e superou muitas expectativas. Ele se formou com nota 10 e discursou no dia da formatura. Foi um show e todos choraram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *