Por que a tela do computador pode danificar sua visão
Por que a tela do computador pode danificar sua visão

Por que a tela do computador pode danificar sua visão

Horas e horas em frente ao computador podem resultar em muitos problemas de saúde: dores na coluna, lesões por esforço repetitivo, sedentarismo, dependência tecnológica. Difícil acreditar que um hábito tão arraigado na vida moderna possa fazer tão mal. No entanto, além da coluna, das articulações, do condicionamento físico e do componente psicológico, há outra parte do corpo que sofre muito com o monitor sempre ligado: os olhos. Conhecido como Síndrome da Visão do Computador, o distúrbio resulta da combinação de problemas oculares e visuais associados ao uso intenso do PC. O oftalmologista do Hospital CEMA, Omar Assae, detalha que apesar de não existirem dados nacionais, as estimativas americanas são assustadoras.

“Estima-se que 90% das pessoas que passam de 3 horas ou mais no computador são afetadas pela síndrome”. Ele explica que esses dados são do National Institue of Occupational Safety and Health, órgão que regula e verifica condições de trabalho nos EUA. Apesar de não existirem pesquisas que comprovem que a tela do computador pode fazer mal à visão, fatores externos como a postura adotada pelo usuário durante o uso, o tipo de monitor e a iluminação podem influenciar negativamente nessa conta.

O problema ocorre porque a utilização constante do computador obriga a visão a “trabalhar” mais. O olho humano não consegue foco na exposição aos pixels existentes nos monitores. Dessa forma, o usuário precisa ficar “focando e desfocando” o tempo todo para manter as imagens definidas, causando uma tensão visual. Além disso, ao focar na tela do computador, as pessoas tendem a piscar menos. A consequência é que os olhos ficam irritados por causa da má lubrificação. “O cansaço visual, a dor de cabeça, rigidez do pescoço, visão embaçada e olho seco são os principais sintomas da Síndrome da Visão do Computador”, explica o médico.

Para evitar o problema, o especialista faz algumas recomendações. “Pode parecer estranho, mas piscar com frequência ajuda a evitar – não superar – duas horas ininterruptas à frente da máquina. O uso de lubrificantes oculares, o ajuste correto de intensidade de brilho e cores do monitor, o tamanho da tela, tudo isso ajuda na prevenção do distúrbio”, lista. Consultar um oftalmologista com frequência, principalmente, quando sentir um incômodo visual constante é igualmente importante. No que diz respeito ao monitor, o ideal é que ele fique um pouco abaixo da linha dos olhos. Já o usuário deve fazer pausas constantes e olhar à distância para lubrificar os olhos. Apesar do número normal de piscadas de um indivíduo girar em torno de 15 a 20 por segundo, esse índice cai de 10% a 30% durante o trabalho.

Fonte: http://www.hospitaldeolhos.com.br/noticia/1562

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *