Primeiro táxi acessível é apresentado e incorporado à frota da Cidade

Primeiro táxi acessível é apresentado e incorporado à frota da Cidade

Novidade na Baixada Santista, o primeiro táxi acessível começou a circular nesta segunda-feira (8) pelas vias da Cidade. O veículo, que prestará serviço especializado no transporte de cadeirantes, pessoas com mobilidade reduzida e idosos, teve sua apresentação oficial na rampa do paço municipal.

Trata-se de uma minivan Spin que foi adaptada com o rebaixamento do piso, permitindo ao cadeirante acesso ao veículo pela parte traseira, com a sua própria cadeira de rodas, a partir do apoio de uma rampa. A estrutura tem ângulo adequado para rolagem da cadeira de rodas, que suporta até 250 quilos.

O presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego, Antonio Carlos Gonçalves, destacou os avanços da Prefeitura relacionados ao transporte de táxis. “Uma série de melhorias foi feita no serviço, como exigência de ar condicionado e quatro portas em toda a frota, além da padronização visual dos veículos.” E acrescentou: “A implementação do táxi acessível representa mais uma iniciativa positiva, pois ele transporta o cadeirante com toda a segurança necessária. ”

Mesma tarifa

Outra boa notícia é que não haverá tarifa diferenciada para quem utilizar o táxi acessível. Será cobrado o mesmo preço de uma corrida normal – tanto na bandeirada quanto no quilômetro percorrido.

O taxímetro somente será acionado no momento da partida, após o cadeirante ter sido colocado no local apropriado, com cintos de segurança afixados e a plataforma e a porta traseira fechadas.

Naira Rodrigues, presidente do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, aprovou o veículo. “O táxi é interessante porque possibilita o transporte do cadeirante em igualdade de condições. Esse tipo de transporte sempre foi caro e agora não será mais.”

O táxi acessível ainda disponibiliza espaço para transportar com conforto mais dois acompanhantes. A diferença entre o acessível e o convencional está na adaptação de todo o espaço interno do veículo e na segurança do passageiro. Não somente a pessoa fica protegida com o uso de cinto de segurança, como a cadeira também fica presa ao dispositivo.

Um dos itens principais é o sistema reforçado de travamento da cadeira de rodas, que só é desabilitado ao final da corrida, pelo próprio motorista do veículo. Os agendamentos devem ser feitos através da Associação Disk Táxi, telefones 0800-7700231 ou 3202-1150.

Incentivo

Para incentivar os demais permissionários a adaptarem o veículo ou substituí-lo por modelos adaptados, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa encaminhou nesta segunda-feira (8) à Câmara projeto de lei complementar, para que se conceda a isenção fiscal de dois impostos – o ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) e do Preço para a Ocupação de Áreas em Vias e Logradouros Públicos. A concessão do benefício vigorará enquanto perdurar a adaptação no veículo.

Resolução

A Resolução 16/2014 da CET, que será publicada na edição desta terça-feira (9), do Diário Oficial de Santos, dispõe sobre a padronização do veículo acessível. Além de layout semelhante aos demais da frota, ele terá um adesivo na dianteira e laterais do veículo indicando o transporte de cadeirantes. Tanto a adaptação para o transporte de cadeirantes quanto o layout deverão ser aprovados em vistoria feita pela CET-Santos.

Fonte: http://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/877705/primeiro-t-xi-acess-vel-apresentado-e-incorporado-frota-da-cidade

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.