Renato doa camisa de 300 jogos para leilão e arrisca no goalball: “Não é fácil”
Renato doa camisa de 300 jogos para leilão e arrisca no goalball: “Não é fácil”

Renato doa camisa de 300 jogos para leilão e arrisca no goalball: “Não é fácil”

Volante do Santos entrega camisa comemorativa e chuteiras autografadas para instituição Lar das Moças Cegas e joga goallball com equipe do Peixe

Renato - Santos (Foto: Lucas Musetti)

Renato disputou partida de goalball com o time do Santos no Lar das Moças Cegas (Foto: Lucas Musetti)

O volante Renato teve uma manhã diferente nesta quarta-feira. Depois de treinar no CT Rei Pelé, como de costume, o jogador do Santos entregou a camisa comemorativa dos 300 jogos, completados recentemente, além de um par de chuteiras autografadas, para o Lar das Moças Cegas. A instituição fará um leilão para arrecadar fundos.

Além da doação, Renato disputou uma partida de goalball com o time feminino do Peixe, o primeiro clube do Brasil a formar uma equipe para o esporte paralímpico, a partir de 2006. Na modalidade para atletas com deficiência visual, dois times com três jogadores cada têm que marcar gols por meio do lançamento, com as mãos, de bolas com guizos.

– Não é nada fácil. Tem que tirar o chapéu para quem disputa esse esporte. É difícil, tem que ter atenção. Fui avisado que as meninas atacam com menos força que os homens. Em um treino masculino, não vou vir, não. Só para assistir. No gol não fico (risos) – disse o camisa 8 do Santos.
Na simulação de uma partida de goalball, o resultado terminou 1 a 1. O time de Renato sofreu o primeiro gol, mas depois o atleta do Santos empatou em cobrança de pênalti.

– Vacilei um pouco (no gol sofrido). É complicado. Eu perdi a noção, não sabia para que lado estava virado. Apesar da deficiência que eles têm, conseguem com outros sentidos fazer bem. Temos que dar muita atenção e carinho para eles – completou Renato.

A presença de Renato foi muito comemorada pela equipe de goalball do Santos, que tirou diversas fotos com o jogador e o fez discursar. Durante as palavras, as atletas gritaram “chora, chora” para o santista, mas ele não chorou.

*Colaborou sob supervisão de Ivair Vieira Jr

Renato - Santos (Foto: Lucas Musetti)
Renato posa para foto com equipe de goalball do Santos (Foto: Lucas Musetti)
Fonte: http://globoesporte.globo.com/sp/santos-e-regiao/futebol/times/santos/noticia/2016/03/renato-doa-camisa-de-300-jogos-para-leilao-e-arrisca-no-goalball-nao-e-facil.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *