Secretários visitam instalações da Delegacia de Polícia da Pessoa com Deficiência

Secretários visitam instalações da Delegacia de Polícia da Pessoa com Deficiência

secretários conversam

Na tarde desta quarta-feira, 29 de abril, a Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Dra. Linamara Rizzo Battistella e o Secretário de Estado da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, visitaram em São Paulo, as instalações da primeira Delegacia de Polícia da Pessoa com Deficiência, resultado de parceria entre as Secretarias. A visita contou com a presença do promotor de justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo, Dr. Júlio Cesar Botelho, com vasta atuação na área de proteção dos direitos das pessoas com deficência, além do coordenador do Programa de Prevenção e Combate à Violência contra Pessoas com Deficiência*, Luiz Carlos Lopes, e a delegada responsável pela Delegacia, Marli Maurício Tavares, entre outros.

Durante a visita, a Secretária Dra. Linamara ressaltou a importância da existência de uma delegacia especializada. “Estamos fazendo com que a sociedade se dê conta de que a diversidade humana e o respeito aos direitos humanos significam avanço do processo civilizatório”.

A Secretária também destacou que a Delegacia já é referência internacional, mostrando que a polícia humanizada do Estado de São Paulo é capaz de acolher a demanda da pessoa com deficiência, modificando a forma como a sociedade se dá conta deste novo protagonista, que, segundo a secretária, vem chegando devagarinho, ocupando seus espaços, e mostrando que a sociedade foi feita para todos. “E aqui em São Paulo o Governo Geraldo Alckmin, é um governo de todos, das pessoas com e sem deficiência”, frisou.

A proposta da delegacia é diferenciada e conta com um Centro de Apoio integrado por assistentes sociais, psicólogos, intérpretes de Libras, cientista social e recursos de tecnologia assistiva, que facilitam o acesso a informações para pessoas com deficiência visual e auditiva.

Com essa nova proposta, além do atendimento direto aos casos que chegam pessoalmente à delegacia, os policiais e a equipe multidisciplinar oferecem suporte remoto ou presencial a outros distritos policiais, realizam visitas domiciliares e encaminham as vítimas para serviços de proteção social.

Outra tarefa da equipe é informar os policiais sobre as características da violência contra pessoas com deficiência e capacitá-los para melhor atender as vítimas com este perfil. Mais de 300 alunos da Academia de Polícia (Acadepol) já passaram por esse treinamento junto a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo.

O Secretário Moraes ressaltou que a capacitação dos policiais faz com que mais casos sejam abertos. “Só nesses 4 meses de 2015 nós já tivemos mais registros de ocorrência que em todo o ano passado. A capacitação dos nossos profissionais torna isso possível”.

De acordo com Moraes, o maior número de violência contra pessoas com deficiência é praticado por familiares ou pessoas próximas da vítima. “A delegacia visa a proteção ao cidadão, proteção à vítima. Lamentavelmente, na maior parte das vezes, a violência contra as pessoas com deficiência é praticada por seus familiares ou pessoas próximas, é uma violência muito escondida e de difícil conhecimento por parte do poder público”. Segundo o Secretário, “além de proteção, a Delegacia para Pessoas com Deficiência é inclusão. Nós temos aqui um grande exemplo de inclusão”.

Fonte: http://www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br/ultimas-noticias/secretarios-visitam-instalacoes-da-delegacia-de-policia-da-pessoa-com-deficiencia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.