Sentindo as ruas nas pontas dos dedos

Sentindo as ruas nas pontas dos dedos

Zaine

Baixa Visão, 19 anos, aluna do LMC e atleta do Goalball. Gentil, alegre e vaidosa. Gostaria de fazer faculdade de pedagogia.

As aulas de Orientação e Mobilidade me ajudaram muito. Desenvolveu meu tato, minha audição, meu olfato, foi uma alegria sentir as ruas nas pontas dos dedos e o vento nos cabelos.  O vento é um fator importante, pois é a referência para saber quando tem um espaço vazio ou uma travessia.

No começo eu não aceitava a bengala guia, mas meus pais e meu professor Gilmar foram me convencendo. Eu batia muito nas coisas e dependia muito da minha mãe.

Comecei a participar das aulas com 15 anos. Hoje eu estou com 19 e já vou para onde quero com minha bengala e não bato em postes e latas de lixo. Resumindo, consegui ter minha independência. Não é fácil, mas quando quereremos não há empecilhos para alcançar nossos objetivos.

Texto de: Zaine Lima de França

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *