TRE de Roraima disponibiliza ‘cola de votação’ e fones para deficientes
TRE de Roraima disponibiliza ‘cola de votação’ e fones para deficientes

TRE de Roraima disponibiliza ‘cola de votação’ e fones para deficientes

Eleitores com deficiência visual podem requerer fones de ouvido para votar.
Já a ‘cola’ deve ser usada para evitar erros e demora durante as eleições.

O Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR) está disponibilizando para as eleições a ‘cola de votação’ e fones de ouvido para auxiliar os eleitores com deficiência visual na hora da votação. As eleições municipais ocorrem no próximo domingo (2).

Ao todo, o TRE produziu 50 mil colas que estão disponíveis nos cartórios eleitorais das 1ª e 5ª zonas eleitorais e na sede do tribunal. No interior, a cola será disponibilizada pelos chefes de equipe a partir de quarta-feira (28).

No papel, o eleitor poderá anotar o numero dos candidatos escolhidos já na ordem em que eles serão solicitados na urna, primeiro o de vereador e depois o de prefeito.

O instrumento dele ser usado para agilizar, evitar erros e facilitar a votação eletrônica. O presidente do TRE desembargador Mauro Campello destacou que o eleitor deve ser cuidado com a propaganda eleitoral no dia no pleito.

“Quem não tiver a cola oficial da Justiça Eleitoral, pode anotar em qualquer papel ou no santinho do candidato, desde que não se transforme em propaganda eleitoral. Guarde na carteira ou no bolso, discretamente”, disse.

Acessibilidade
A Justiça Eleitoral disponibilizará também nestas eleições 600 fones de ouvidos para auxiliar no processo de votação de eleitores com deficiência visual. “Em todo o estado existem 308 locais de votação e cada um deles terá um fone de ouvido, basta que o eleitor solicite aos servidores da Justiça Eleitoral”, disse o coordenador de eleições, Fábio Barros.

Conforme o TRE, todas as urnas eletrônicas têm teclado em braile.

O coordenador de eleições frisou que mesmo que o eleitor não tenha feito nenhum requerimento de forma antecipada ele deve informas suas limitações ao mesário para que ele providencie soluções adequadas no momento.

Fábio esclareceu ainda que o eleitor com mobilidade reduzida pode contar com a ajuda de uma pessoa de sua confiança que poderá acompanhá-lo na cabine de votação e até digitar os números na urna, se assim for autorizado pelo residente da mesa receptora de votos

A condição para tal é que a presença do acompanhante seja indispensável para que a votação ocorra e que o escolhido não esteja a serviço da Justiça Eleitoral, de partido político ou de coligação.

De acordo com a legislação eleitoral, existem diversos mecanismos para garantir ao cidadão o acesso ao local de votação, entre eles o atendimento prioritário a pessoas com deficiência, com mobilidade reduzida, com idade igual ou superior a 60 anos, gestantes, lactantes e pessoas com crianças de colo.

Fonte: http://g1.globo.com/rr/roraima/eleicoes/2016/noticia/2016/09/tre-em-roraima-disponibiliza-cola-de-votacao-e-fones-para-deficientes.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.