A três dias do fim das provas, atletismo brasileiro já iguala melhor desempenho em Paralimpíada
A três dias do fim das provas, atletismo brasileiro já iguala melhor desempenho em Paralimpíada

A três dias do fim das provas, atletismo brasileiro já iguala melhor desempenho em Paralimpíada

Com mais um dia recheado de medalhas para o Brasil no Engenhão (foram quatro pódios nesta terça), o atletismo do país igualou, nesta terça-feira, o seu melhor desempenho em uma Paralimpíada. Já são 21 medalhas conquistadas.

O número é maior do que Londres-12, quando o esporte abocanhou 18 medalhas. Se ganhar mais uma, ultrapassará as mesmas 21 obtidas nos Jogos de de Nova York / Stoke Mandeville, realizados em 1984.

Nesta terça, os brasileiros frequentaram o pódio com frequência. A conquista mais expressiva foi a do revezamento 4×100 metros T11-13 (deficientes visuais), que faturou o ouro. Nos 100 metros T38 (atletas com paralisia cerebral), Edson Pinheiro ficou o bronze. Já no salto em distância T37 (paralisia cerebral), a prata foi de Mateus Evangelista.

A 21ª medalha foi conquistada por Odair Santos, prata nos 1500 metros T11 (deficientes visuais). Vale lembrar que o atletismo na Paralimpíada terá provas até o sábado. Ou seja: vem mais medalha — e recorde — por aí.

 

Fonte:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.