Vai começar a bienal do livro 2014

Vai começar a bienal do livro 2014

Cartaz escrito Você Lê , tudo se transforma

A partir do dia 22 de agosto, começa em São Paulo a vigésima terceira bienal do livro no pavilhão de exposições do Anhembi.  Com uma programação abrangente, o evento mescla literatura com diversão, negócios, gastronomia e cultura.

A Fundação Dorina estará presente reforçando a importância da leitura acessível com o tema “Você lê, tudo se transforma”. Nosso estande estará no espaço 351, na Rua A.

Lá, os visitantes terão mais conhecimento sobre o avanço da leitura para a pessoa com deficiência visual, aliando o Sistema Braille ao formato em áudio e ao digital acessível, uma convergência que amplia e universaliza o acesso à leitura.

Dentre os lançamentos que serão feitos durante a feira, destaca-se o DDReader para Android,  primeiro aplicativo para leitura de livros digitais acessíveis a ser lançado em português, disponível para download gratuito no Google Play a partir de 15 de agosto.

Além disso, títulos infantis e o livro “Para ver além: Lições de Dorina de Gouvêa Nowill” também estarão à disposição do público, no formato Daisy.

Atividades interativas movimentam o estande

As atividades do estande também serão dedicadas ao incentivo à leitura. O livro Palavras Invisíveis, lançado primeiramente em braille e áudio, ganhará uma versão digital acessível em Daisy e estará disponível no estande da Fundação e no aplicativo.

Os visitantes poderão vivenciar todas as formas de ler o livro: no formato braille, exposto em uma área chamada “Um livro para você”; em áudio e tinta-braille, no espaço “Um livro para compartilhar”; e no formato Daisy, que permite o acesso de todos ao mesmo conteúdo, em “Um livro para todos”.

Essa experimentação é uma forma de sensibilizar os visitantes para as formas acessíveis que se complementam e facilitam o acesso à leitura, cultura, educação, informação e entretenimento para a pessoa com deficiência visual.

Para as crianças haverá contação de história em uma roda de leitura inclusiva, feita por um “Homem-Robô”. Um monitor irá conduzir a contação de histórias da coleção Brailinho Tagarela, feita por meio de um tablet com DDReader para Android, com voz humana. Será uma forma de apresentar à garotada, de forma interativa, mais um formato de material acessível que pode ser lido também por quem não tem deficiência visual. As atividades vão acontecer de 25 a 29 de agosto em duas sessões: de 10h às 11h e de 14h as 15h, no estande 351, na Rua A.

Confira os detalhes e programe-se

A bienal acontece até o dia 31 de agosto. O horário de funcionamento de segunda a sexta é das 9h às 22h, aos sábados e domingos das 10h às 22h.

Para auxiliar pessoas cegas ou com baixa visão, a Fundação Dorina firmou uma parceria com a CBL e levará voluntários para atuar como Guias Videntes. Eles farão a descrição do ambiente, dos estandes e indicarão aos visitantes os locais de interesse.

Além dos voluntários, cerca de 20 monitores, recepcionistas e staff da feira também receberão uma sensibilização e serão orientados sobre como podem tornar a visita do público com deficiência visual ainda mais completa e interessante. Os voluntários estarão posicionados na recepção da Bienal 2014 todos os dias.

Fonte: http://www.fundacaodorina.org.br/novidades/novidade/?id=2446&/vai_comecar_a_bienal_do_livro_2014

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *